Sustentabilidade / Boas práticas

 

​​​​​​​​​​​​​​Santo Sepulcro. Foto: Rosário Frazão

O setor do Turismo tem sido das atividades mais afetadas pela pandemia. Se ontem discutíamos o overcrowding e o desenvolvimento sustentável do turismo, o desafio hoje é recuperar a procura e criar condições para que se possa novamente viajar.

No entanto, o crescimento das viagens deve ser efetuado de forma sustentável e com responsabilidade.

A atividade turística para voltar a crescer tem de o fazer de forma a ser inclusiva, minimizar os impactos ambientais sobre as regiões de destino, promoção do desenvolvimento das comunidades locais e proteção das culturas locais.

Quando se viaja com responsabilidade isso deverá traduzir-se numa contribuição positiva para a manutenção dos ecossistemas, a preservação do património cultural e benefício das comunidades locais.​

Foi nesse sentido que o WTTC elencou 14 conselhos para se viajar de forma sustentável:

 

  1. Viagens com significado

Exploração aprofundada de um destino, com o foco em causar um impacto duradouro. Conhecer bem um lugar, pode trazer benefícios adicionais para o viajante, para a comunidade local e para o meio ambiente.

 

  1. Operador Turístico Sustentável

Se está a planear reservar a sua próxima viagem com um operador turístico, escolha com cuidado. Existem muitos operadores que oferecem experiências culturais e naturais de imersão fantásticas, enquanto garantem impactos sociais e ambientais positivos no destino e nas comunidades locais. Eles planeiam viagens de forma a incentivar o turismo responsável, inspirando e educando os viajantes a respeitar o meio ambiente e as comunidades que visitam.

 

 

  1. Alojamento Sustentável

Todos os tipos de alojamento podem ser sustentáveis, desde um hotel a uma casa de família, se o viajante procurar as certificações certas. As casas de família beneficiam a subsistência das comunidades locais e contribuem para a economia local. Ficar num hotel contribui para manter empregos e criar oportunidades. Muitos hotéis adotam práticas sustentáveis (gestão de resíduos, otimização de consumos de água e energia, e envolvência em causas sociais e ambientais). Antes de reservar alojamento, o viajante deve procurar certificações de turismo sustentável.

 

  1. Bagagem “Light and Smart”

Tente viajar o mais leve possível, para reduzir o impacto da sua bagagem nas emissões de carbono. Cada quilo a mais de bagagem implica um gasto de combustível adicional. O viajante também deve incluir na sua bagagem itens que ajudem a reduzir o desperdício de plástico, como uma máscara reutilizável, uma garrafa recarregável, um purificador ou filtro de água, uma mala reutilizável e os seus próprios produtos de higiene pessoal.

 

  1. Destino sustentável

Pense em descobrir o seu destino de forma responsável. Essa opção é a mais amiga do meio ambiente e do seu orçamento, e também podem ser divertidas.

 

  1. Alimentos de origem local

Escolher restaurantes com alimentos de origem local, visitar mercados com produtores locais e bancas de comida não só ajudará a apoiar as comunidades locais e as suas economias, mas também permitirá reduzir o impacto ambiental da sua refeição.

 

  1. Impacto social positivo

Uma boa maneira de retribuir ao destino é apoiando o comércio e os artesãos locais. Se gosta de comprar alguns souvenirs, tente procurar feiras de arte e artesanato, boutiques e outros pequenos negócios. Ao comprar bens produzidos localmente, o turista estará a contribuir para a preservação das tradições locais e do património cultural. Da mesma forma, se o turista participar em visitas guiadas, deverá certificar-se de que sejam guiadas por moradores locais e que eles serão os principais beneficiados.

 

  1. Preservar animais e natureza

Visitar locais de excecional beleza natural e observar a vida selvagem são bons motivos para viajar. Para garantir um impacto positivo sobre os animais e a biodiversidade nos destinos, deverão os visitantes procurar passeios que respeitem a vida selvagem e mantenham uma distância segura de qualquer animal. O turista deverá certificar-se que participa apenas em atrações que tratam os animais de forma correta e não afetam negativamente o seu bem-estar. Para evitar o incentivo à exploração da vida selvagem, não deverão ser comprados produtos de espécies ameaçadas de extinção.

 

  1. Respeitar a cultura e as tradições

Ser um viajante responsável e consciente envolve uma apreciação e respeito genuíno pela cultura local do destino. O viajante deverá ser sensível às tradições das comunidades e estar atento ao visitar locais históricos, certificar-se de que segue todos os códigos e regras de comportamento social.

 

  1. Gestão responsável de resíduos

O viajante deverá incluir na sua bagagem itens que ajudem a reduzir o desperdício, como máscaras reutilizáveis. Ainda assim, poderá não ter itens reutilizáveis à mão quando estiver em restaurantes ou em lojas. Numa situação dessas, deverá solicitar, sempre que possível, garrafas de água feitas de vidro e tentar utilizar sacos de tecido. Use os itens o máximo possível! Não é apenas melhor para o meio ambiente, como dessa forma, o viajante estará a ajudar a sensibilizar as pessoas ao seu redor. Nós inevitavelmente produzimos resíduos, então quando o viajante o fizer, deverá certificar-se de que os descarta de forma adequada.

 

  1. Compensar as emissões

Todos temos impacto sobre as emissões de carbono quando viajamos. Embora haja uma crescente consciencialização sobre o impacto das viagens e do turismo nas emissões de carbono, acredita-se que a resposta não é parar de viajar, mas procurar fazê-lo de forma inteligente e fazer com que o nosso impacto seja irrelevante. Deverão escolher-se voos diretos em vez de outros com escalas, já que a maior quantidade de emissões ocorre na descolagem e na aterragem. O viajante poderá usar uma calculadora de carbono para compensar alguns aspetos da viagem e assim contribuir para projetos que ajudam a construir e a restaurar a resiliência ambiental e social.

 

  1. Consumos eficientes de água e energia

Além das emissões de carbono, é importante pensar também no seu próprio consumo de energia. Uma vez instalado no seu alojamento, o viajante deverá lembrar-se de desligar as luzes e o ar-condicionado ao sair do quarto, pendurar a toalha para secar e reutilizar, desligar a água ao escovar os dentes e usar temperatura moderada quando toma banho. Tudo isso podem parecer detalhes insignificantes, mas se todos nós fizermos isso, certamente ajudará a preservar a energia no destino.

 

  1. Exigir sustentabilidade

É importante compartilhar com as empresas do setor que o viajante espera práticas sustentáveis. Preencha os formulários de feedback quando tiver oportunidade ou fale com os responsáveis quando puder. Isso ajudará a fomentar as boas práticas.

 

  1. Elogie e partilhe a sua experiência

O viajante deverá partilhar as suas experiências de viagem responsável com a sua rede, incluindo amigos, familiares, colegas e nas redes sociais. Essa partilha enfatizará a importância de práticas sustentáveis e ajudará a aumentar a conscientização para viagens ainda mais sustentáveis. O viajante deverá, igualmente, divulgar a qualidade da sua experiência escrevendo avaliações para ajudar a promover negócios de viagens e turismo com práticas sustentáveis.

https://travelbi.turismodeportugal.pt/

 

Massada, Israel – Foto: Rosário Frazão

Share
Share